Programas sociais que ajudam famílias na pandemia

Programas sociais que ajudam famílias na pandemia

A pandemia tem provocado diversos impactos, não somente na economia, mas em todos os aspectos, como na saúde, emocional, social, entre outros. Em contrapartida, muitos programas sociais, de diferentes causas, foram iniciados em meio a pandemia, a fim de minimizar esses impactos.

Infelizmente, existem muitas famílias em situações complicadas, muitas pessoas ficaram desempregados e, consequentemente, tiveram a sua renda comprometida, implicando na compra de itens básicos para a sua sobrevivência. 

Mediante a essa situação, o governo e projetos privados iniciaram diversos programas sociais a fim de colaborar com as famílias brasileiras, contribuindo para a doação de itens básicos, como  kits de higiene pessoal, doação de alimentos e roupas, vale-alimentação, entre outras formas de doação. 

Essas iniciativas estão ajudando muitas famílias, garantindo que tenham itens básicos para a sobrevivência. Sabemos que, trata-se de um momento crítico em todas as vertentes, sendo assim, mais do que nunca, as doações são muito bem-vindas. Continue acompanhando o artigo e confira alguns dos programas sociais ativos. 

Principais programas sociais para famílias 

Conheça alguns dos principais programas e iniciativas ativas durante a pandemia para ajudar famílias de baixa renda. 

Bolsa Família 

O Bolsa Família é um programa muito eficiente e já contempla muitas famílias brasileiras, em torno de 13,9 milhões pessoas. Trata-se de um projeto de transferência de renda, a fim de contribuir para a compra de itens básicos de sobrevivência. Para participar do projeto é necessário atender aos requisitos e ser cadastrado no Meu CADÚnico

Auxílio emergencial 

O auxílio emergencial é disponibilizado para pessoas de baixa renda que encontram-se desempregadas ou sem um trabalho formal. O governo disponibilizou o valor de R$ 600,00 para cada indivíduo da família desde que atendesse aos requisitos do programa. 

Isenção de Tarifa Social 

As famílias de baixa renda estarão isentas da Tarifa Social de energia elétrica e de água. Entretanto, será necessário realizar o cadastro na Tarifa Social e atender a todos os requisitos, como possuir uma renda familiar de até 2 salários mínimos e um consumo inferior a 220kwh/mês.

Auxílio merenda 

Devido a suspensão das aulas, o governo disponibilizou o auxílio merenda para colaborar, temporariamente, com alunos de baixa renda. A previsão é que o programa colabore com mais de 40 milhões de alunos. 

Esses são alguns dos programas sociais disponibilizados pelo governo para ajudar famílias de baixa renda. Entretanto, vale ressaltar que, em conjunto com esses programas, existem diversas iniciativas que estão sendo realizadas. 

Podemos citar, por exemplo, a doação de alimentos, roupas e kits básicos de higiene que está sendo realizada pelo governo ao longo da pandemia. Muitas pessoas já foram beneficiadas com doações em comunidades carentes. 

Além disso, existem projetos privados que estão unindo forças para colaborar com muitos brasileiros em situação de pobreza. Os projetos sociais privados, em conjunto com as ações de doações realizadas, estão favorecendo muitas famílias, reduzindo os impactos provocados pela pandemia. 

Além disso, vale ressaltar que, as doações são fundamentais para garantir que muitas pessoas sejam beneficiadas. Existem muitos outros projetos, como a Campanha do Agasalho e o Alimento Solidário que dependem de doação e tem sido fortes aliados para muitas pessoas durante esse período de crise. 

Leticia Monaly

Redatora no Benefício Social, Publicitária com especialidade em produção de conteúdo. Sou apaixonada pelo universo da comunicação e motivada a explorar ideias.

Deixar um comentário

Seu e-mail não será publicado!

Digite os 3 símbolos em PRETO

captcha image

carregando

Comentários

Seja o primeiro a comentar!