Principais benefícios para quem realizar o Cadastro Único

Principais benefícios para quem realizar o Cadastro Único

Como sabemos, existem diferentes benefícios liberados pelo Governo para ajudar pessoas em situação vulnerável. Entretanto, para ter acesso, é necessário realizar o Cadastro Único. Mas, para começarmos, vamos falar melhor sobre o que é o cadastro e como realizá-lo. 

Trata-se de um cadastro que visa reunir informações sobre famílias de baixa renda. As informações levantadas são importantes para o Governo Federal, pelos Estados e pelos municípios, a fim de mapear as famílias que encontram-se em situação de pobreza e extrema pobreza.

Além do mais, através desse cadastro é possível garantir acesso a diversos benefícios oferecidos pelo Governo. Atualmente, devem estar cadastradas as famílias de baixa renda pessoas que ganham até meio salário mínimo por pessoa ou famílias que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal ​total. 

Atualmente, existem diversos programas sociais que funcionam através do Cadastro Único, entre os principais, estão: 

  •  ​​Programa Bolsa Família
  •  Programa Minha Casa, Minha Vida
  •  Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental
  •  Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI​
  •  Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
  • Carteira do Idoso;
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Programa de Cisternas;
  • Telefone Popular;
  • Carta Social, entre outros. 

Como vimos, existem diferentes programas disponíveis através do Cadastro Único, todos possuem um só objetivo: ajudar famílias de baixa renda. Portanto, se você se enquadra nos requisitos mencionados, é importante garantir o cadastro.


Como garantir o cadastro?


Caso o cadastro seja realizado em uma das agências, será necessário apresentar o seguintes documentos: 

Apresentar pelo menos um documento de todas as pessoas da família:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  •  CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho; ou
  • Título de Eleitor.
  • Comprovante de endereço.

Após realizar o cadastramento, o perfil pode ser consultado através do aplicativo Meu CadÚnico. Vale ressaltar que, além dos programas sociais, o Governo também realiza ações sociais para pessoas que estão cadastradas, como a entrega de cestas básicas, por exemplo. 

Sendo assim, é importante que as pessoas realizem o cadastramento a fim de garantir acesso a esses recursos, especialmente durante a pandemia, onde a crise econômica tende a intensificar. Dessa forma, será possível diminuir os impactos econômicos e garantir que as pessoas em situação vulnerável garantam itens básicos para sobrevivência. 
 

 

Leticia Monaly

Redatora no Benefício Social, Publicitária com especialidade em produção de conteúdo. Sou apaixonada pelo universo da comunicação e motivada a explorar ideias.

Deixar um comentário

Seu e-mail não será publicado!

Digite os 3 símbolos em PRETO

captcha image

carregando

Comentários

Seja o primeiro a comentar!