Auxílio Cesta Básica. Descubra como conseguir o seu!

0

O Auxílio Cesta Básica é um programa criado pelo governo. Esse programa visa ajudar pessoas durante a pandemia da Covid-19. Assim, o benefício conta com um valor de R$ 200, sendo dividido em duas parcelas de R$ 100.

Entretanto, existe uma seleção dos completados que possuem direito ao auxílio da cesta básica. Esses contemplados foram analisados pelo Repositório de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos.

Por meio dessa análise, foi determinado que os referidos grupos tenham acesso ao cartão-alimentação, que são:

  • Ambulantes;
  • Feirantes;
  • Trabalhadores de transportes escolar e alternativo;
  • Mototaxistas;
  • Taxistas;
  • Motoristas de aplicativos;
  • Despachantes documentalistas;
  • Bugueiros;
  • Guias turísticos.

O que é o auxílio cesta básica?

De acordo com a secretária do Repositório de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, o Auxílio Cesta Básica foi um benefício muito prático. Esse benefício ajudou a movimentar a economia em comércios de bairro.

Além disso, a cesta básica se tornou a medida mais importante diante do cenário econômico atual. Por sua vez, o Governo Federal está tentando impulsionar o mercado financeiro. Essa proposta do auxílio irá contribuir para a movimentação de valores.

Por mais que tenha sido criado no Ceará, o Auxílio Cesta Básica expandiu para todo o país. Assim, diversas pessoas foram contempladas. As liberações da cesta básica já vem acontecendo desde o ano de 2021.

Portanto, o objetivo desse benefício é ajudar pessoas, principalmente, que faze parte de profissões que são prejudicada pela pandemia do corona vírus. No caso dessas profissões, são tarefas que lidam com o público.

Quem tem direito ao auxílio da cesta básica?

Antes de ir atrás do auxílio cesta básica, é preciso se informar sobre os outros grupos que tem o direito de receber. Existem vários critérios para ter acesso. Basta se encaixar em alguns deles, que são:

  • Famílias ou indivíduos com comprovação de residência no município de recebimento e que estejam cadastrados na rede de serviços sócio-assistenciais;
  • Famílias que possuam renda per capita não superior a meio salário mínimo;
  • Indivíduos que comprovem residir sozinhos e que sua renda não ultrapasse um salário mínimo;
  • Famílias com filhos que esteja matriculados na rede municipal da educação ou sejam beneficiários do Programa Bolsa Família. Esse programa deve ser concedido no mesmo município de residência. Neste caso não há necessidade de realizar o cadastramento.

Assim, se o interessado no auxílio da cesta básica se encaixar nos requisitos e estiver precisando, é necessário o CRAS ou CREAS mais próximo. Contudo, as famílias com filhos na rede municipal de educação não precisam se cadastrar.

Quais os documentos necessários?

Para realizar o cadastro do auxílio, é preciso apresentar alguns documentos pessoais. Esses documentos são:

  • Documentos pessoais de todo o grupo familiar (RG, CPF e Certidão de Nascimento);
  • Comprovante de renda de todos os que trabalham na casa (carteira de trabalho, holerite ou extrato bancário, extrato do INSS para os aposentados e pensionistas, auxílio doença e auxílio maternidade, Extrato BPC/LOAS, seguro de desemprego ou declaração de renda);
  • Documentação ou conta que sirva como comprovante de Residência (contrato de aluguel ou recibo, contas fixas de água, luz ou telefone).

Além disso, é preciso ter em mente que o beneficiário poderá receber apenas uma cesta por família. Após realizar o cadastro, eles serão avaliados pela equipe técnica do CRAS e CREAS.

Quais os itens do auxílio?

O auxílio da cesta básica pode ter itens variados. No entanto, em geral, o benefício é composto por alimentos não perecíveis. Além disso, também possui produtosde limpeza e de higiene pessoal. Entre esses itens estão:

  • arroz;
  • feijão;
  • óleo;
  • sal;
  • açúcar;
  • café;
  • molho de tomate;
  • macarrão;
  • sardinha;
  • milho verde;
  • farinha de trigo;
  • farinha de mandioca;
  • biscoito salgado;
  • bolacha maisena;
  • bolacha recheada;
  • leite em pó;
  • suco em pó;
  • fubá;
  • chocolate em pó;
  • sabonetes;
  • creme dental;
  • papel higiênico;
  • detergente;
  • sabão em pedra azul;
  • água sanitária; e
  • desinfetante.

CadÚnico

Além de ir pessoalmente no CRAS ou CREAS para se cadastrar, o cadastro pode ser feito de outra forma. Existe o Cadastro Único para Programas Sociais, chamado também de CadÚnico, que é um instrumento do Governo Federal.

Esse instrumento tem como objetivo a identificação e caracterização socioeconômica das famílias de baixa renda. Isso quer dizer que são aquelas que possuem uma renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou renda familiar total até três salários mínimos. 

Portanto, estar inscrito no CadÚnico facilita que essas famílias recebem os benefícios oferecidos pelo Governo. Além disso, pode ser feito pelo próprio aplicativo ou pelo site do Governo Federal.

Leave A Reply

Your email address will not be published.