Acidente de trabalho: conheça as classificações

Acidente de trabalho: conheça as classificações

O acidente de trabalho é muito comum no ambiente profissional, ainda mais, quando a profissão é arriscada, como para os profissionais que realizam trabalhos em altura, manutenções, operação de máquinas, entre outros serviços arriscados. 

Entretanto, para os profissionais que trabalham em escritórios, também estão sujeitos a esse risco. Ou seja, todos os trabalhadores estão sujeitos a um acidente de trabalho, claro que, em algumas profissões esse risco é ainda maior. 

Mas, afinal, o que é um acidente de trabalho? De acordo com o  art. 19, da Lei nº 8213/91, o acidente de trabalho é considerado quando ocorre uma lesão corporal ou em casos de  perturbação da capacidade funcional.

No caso, quando ocorre essas incidências provocadas durante o horário de trabalho ou locomoção do trabalho para a casa e vice versa, é considerado um acidente de trabalho. Além disso, quando a lesão é provocada por motivo do trabalho, também podemos considerar como um acidente. 

As consequências de um acidente de trabalho são tão sérias que podem levar incapacidade para o desempenho da atividade, de forma total ou parcial, seja por período permanente ou temporário. Em alguns casos mais extremos, pode até resultar na morte do trabalhador. 

Quais as principais classificações para o acidente de trabalho?

Além de tudo, existem algumas classificações para cada tipo de acidente de trabalho. Para saber mais detalhes, continue acompanho esse artigo. 

Acidentes típicos 

São os casos considerados durante a atividade do trabalhador, ou seja, são os acidentes ocasionados durante o período de trabalho, ou seja, quando o trabalhador cai na escada da empresa ou escorrega em um chão úmido, por exemplo. 

Acidentes de trajeto 

Nesse caso, são os acidentes que ocorrem durante o trajeto do trabalho para a casa e da casa para o trabalho. Vale ressaltar que, a empresa é responsável pelo trabalhador após o expediente de trabalho, desde que esteja nesse trajeto. 

Incapacidade temporária 

Trata-se de casos mais graves quando o acidente de trabalho provoca a incapacidade do profissional realizar as duas atividades. Quando o afastamento ocorre pelo período de 15 dias, a empresa é responsável pelo pagamento ao trabalhador segurado. 

Quando o afastamento exceder esse período, o trabalhador deve ser encaminhado para  perícia médica da Previdência Social para realizar o processo de requerimento do auxílio-doença.

Afinal, o que é CAT?

A CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) é um documento formal que deve ser emitido pela empresa quando ocorre um acidente de trabalho ou em casos de doenças ocupacionais. 

Esse documento é muito importante, pois a empresa se responsabiliza pelo acidente ocorrido e permite que o trabalhador tenha acesso ao seu direito previdenciario. 

Como vimos, o acidente de trabalho é mais comum do que imaginamos, pois, existem muitos casos recorrentes. Para evitar esse imprevisto, é fundamental que a empresa se responsabilize pelos trabalhadores e disponha as condições adequadas de trabalho. 

As medidas de segurança é um fator muito importante para evitar acidentes de trabalhos, portanto, é fundamental que sejam seguidas corretamente.

Leticia Monaly

Redatora no Benefício Social, Publicitária com especialidade em produção de conteúdo. Sou apaixonada pelo universo da comunicação e motivada a explorar ideias.

Deixar um comentário

Seu e-mail não será publicado!

Digite os 3 símbolos em PRETO

captcha image

carregando

Comentários

Seja o primeiro a comentar!